Criação de sites: o que você precisa saber ao contratar?

by admin

Contratar um profissional ou uma empresa que faça a criação de sites não é nenhum grande desafio em termos de complexidade. Em geral, estes profissionais estão acostumados a lidar com o público leigo, e facilitam na hora de explicar os termos e decisões tomadas no desenvolvimento.

É sempre conveniente, no entanto, saber quais são os principais pontos do site a ser desenvolvido, o que está por trás dele, e o que os termos mais comuns significam. Isso permitirá que você negocie melhor e saiba explicar de forma mais precisa o que deseja.

Confira os principais pontos que você precisa saber na criação de sites:

A compra do domínio

O primeiro passo em qualquer criação de sites é, obviamente, o domínio. O domínio é o que chamamos de “endereço”, e nada mais é do que o direito de ter para si o uso de um endereço online, como “www.nomedasuaempresa.com.br”, ou “www.seunomeesobrenome.com”.

É necessário definir quem comprará o domínio, por quanto tempo (pois é paga uma taxa anual para mantê-lo), e como você terá acesso ao domínio depois que o site for entregue. Preferencialmente, obtenha um contrato definindo essas questões.

A hospedagem ideal

A hospedagem é o que garante que seu site esteja no ar sempre que alguém quiser acessá-lo. Contratar a criação de sites nem sempre significa contratar uma hospedagem para eles. Por isso, é importante perguntar para o desenvolvedor se o serviço está incluído, e por quanto tempo.

Normalmente, a taxa de hospedagem é cobrada em um valor mensal, com custo equivalente ao consumo de dados do seu site. Um site simples para uma empresa, com poucos acessos por dia, não precisará de uma hospedagem muito poderosa. Um e-commerce com milhares de acessos diários, por outro lado, exigirá muito mais capacidade. Ter uma hospedagem fraca, neste caso, significa um site lento e, até mesmo, inacessível.

A plataforma utilizada

Atualmente, existem várias plataformas disponíveis no mercado, para diferentes tipos de uso. Em várias ocasiões, ainda, não utilizar plataforma alguma pode ser a melhor escolha. Em um site institucional, é comum que opções como o WordPress sejam cogitadas, especialmente se você desenvolverá conteúdo. Um site estático, por outro lado, poderá recorrer a um código próprio.

Se você contratar a criação de sites de e-commerce, por outro lado, plataformas como Magento, WooCommerce e OpenCart são as mais comuns do mercado. Aplicações próprias, exigirão códigos próprios, que levam mais tempo e exigem mais recursos. Por isso, pergunte e avalie suas opções antes de aceitar a proposta!

Design próprio ou template?

Outra questão importante a ser feita diz respeito ao design do seu site. Ele pode ser completamente original, desenvolvido do zero, ou aproveitar a estrutura de algum template já existente, reduzindo o tempo de desenvolvimento e o custo de sua realização.

Quando se tratar de um template adquirido, é importante certificar-se de que foi comprada a devida licença para ele, sem que você esteja cometendo alguma irregularidade sem saber.

O suporte após a entrega

Após a criação do site, sempre haverá um momento no qual você precisará de alguma adição, modificação ou adaptação do endereço. Se possível, já negocie isso antes com o desenvolvedor, pois não há ninguém melhor do que ele para a manutenção do próprio desenvolvimento. Isso garante que você sempre terá o site da forma que você deseja, sem surpresas em relação ao custo final!

Share this article

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com Especialista pelo Whats